Trânsito de Dracena está um caos e não se vê nenhuma movimentação para melhorar


06/08/2018 22:08



Falar do trânsito de Dracena é o mesmo que bater em ferro frio. Já vimos de tudo, diversas tentativas, sugestões as mais variadas e garantimos, tem jeito. Basta vontade de fazer, o problema é que não temos órgãos que funcionam há tempos na cidade e pessoas "incapacitadas" em cargos que ocupam, muitas delas não conhecendo sequer a função que desenpenha. Temos um Comutra inoperante, um Conseg que muito pouco tem resolvido, uma Polícia Militar de mãos atadas porque não existe um convênio com o município para autuar, enfim uma série de coisas que vão se acumulando, nada sai do papel e acaba virando uma situação caótica, ultrapassada e com tantos acidentes no dia a dia.

Aqui apontaremos algumas coisas que observamos diáriamente, pois diferente de pessoas que estão nos cargos que são de outras cidades, e que ficam colados na cadeira, conhecemos qualquer bairro e logradouro público, portanto podemos falar com conhecimento de causa.

Segundo os especialistas, todo o trânsito em avenidas devem seguir no fluxo horário, portanto as avenidas Vargas e Roosevelt teriam que estar com as mãos de direção invertidas. Os estacionamentoss 45º estão do lado errado das vias, isso sem contar que tem trechos dessa maneira e outros normal. Semáforos de 4 tempos permitindo conversão a esquerda, só atrasa e forma filas, para o tamanho de Dracena já está arcaico, estacionamentos para motos não sendo respeitados, pois estacionam em local de veículos. Veículos não respeitando local para Idosos, Deficientes, Escolas, Farmácias e outros. Isso sem falar que muitos que estacionam nesses pontos tem pernas ótimas e estão longe dos 60 anos. Lembrando que também tem muito Ciclista andando na contra-mão e pedestres passeando em faixas a eles destinadas olhando para o céu falando em celular.

Uma Zona Azul enificiente, pois paga quem quer e quando quer. Muitos comerciantes e funcionários de lojas estacionam de manhã e quando pagam, eu disse quando pagam, é uma vez no dia por uma hora e usufruem do período o tempo todo, salvo raras excessões. Acham que estão ganhando, mas perdem, pois clientes daqui e de outras cidades passou uma vez e não achou lugar, raramente passa a segunda vez. A sugestão é que os responsáveis da Zona Azul daqui, façam uma visita a Araçatuba, pois lá funciona perfeitamente, já andei por muitas cidade do Brasil, mas lá é referência.

Carga e descarga já foi motivo de um sem números de discussão em todos os setores e reuniões, porém nunca se chega há um concenso. Sabemos que precisam descarregar sim, que precisamos dos produtos, mas que o trânsito vira um caos quando param na região central, especialmente no horário bancário. E que se proíba de descarregar aos sábados, por favor.

E as pessoas que param em fila dupla e gritam para a funcionária da Loja vir pegar algo no carro e ficam explicando atrapalhando o trãnsito? Nesse quesito as mulheres estão ganhando.

Ruas na cidade não cabe mais duas mãos, chega. Tem que fazer um projeto no grande cinturão principalmente no quadrilátero tido como central pegando das ruas Magid Zacharias até Antonio Rodrigues de Barros na Vila Barros e da Alcides Chacon Coutro até na Marechal Deodoro da Fonseca, sentido único de direção.

A pergunta que fazemos e que nos deixa indignado é que se essas pessoas que cuidam do trânsito, por acasdo andam pela cidade, viajam e observam o que acontece? Pois não é possível que coisas tão simples possam ser tratadas como uma grande dificuldade em realizar. Se alguém não começar, jamais algo será mudado. Tem que ter pessoas imbuídas de conhecimento, capacidade e acima de tudo de boa vontade.

Sinalizações de solo e aérea, especialmente em bairros está deixando e muto a desejar. Placas de ruas em muitas cidades já não existem mais e onde existe, numa grande maioria está amassada, enferrujada, podre.

Aproveitando os comentários, pegamos um só local entre tantos quantos quem quiser e podemos apontar inúmeros mais. Vamos falar da rua 8 de dezembro que é um local que demanda aos populosos bairros: parte do Vera Cruz, jardim América, Europa, Palmeiras I, II, III e IV e mais lá no final o Frei Moacir III além de outros e ainda a saída para a estrada vicinal Mário Covas (Pousada Bom Samaritano).

Vejam os senhores que na gestão Pedretti foi tentado sem sucesso ou talvez por falta de tempo ou alguns entraves, uma desapropriação amigável para o alargamento daquela importante via que mesmo sendo de mão única, não satisfaz e causa riscos, senão vejamos. Quantos alunos estudam na Escola 9 de julho? Já viram a largura da calçada dos dois lados da rua? E os postes e placas de sinalização que obrigam o pedestre a adentrar a rua. Será que se fizer o estacionamento permitido em um só lado já não amenizaria um pouco, enfim, esse é um gargalho que tem que ser estudado urgente. Há pouco mais de 20 anos, passando a escola 9 de julho era café, sitio, capim e Dracena está se desenvolvendo em tamanho mas não está sendo acompanhado na mesma proporção e raciocínio no trânsito. Lembrando que tem a Igreja Perpétuo Socorro e que a noite tem bares que colocam mesas e cadeiras nas já pequenas calçadas.

Querem só um exemplo em muitos que posso colaborar e ninguém consegue me dizer o porque não foi feito como tinha que ser, talvez por interêsses? Fácil observar, vamos analisar a avenida Vitória que é extremamente movimentada, ai para desespero de todos com canteiro central em boa parte de sua extensão, chega na rua Fortaleza e acaba. Ora, porque não se obrigou o loteador quando foi fazer a divisão dos lotes que se desse sequência naqueça avenida? Entendereram o que é planejar? Enfim, é triste.

Jorge Zanoni


Nossos Parceiros