Madrugada em Castilho é marcada por violência


11/02/2018 12:02



Três pessoas foram esfaqueadas e uma presa com armas.

A madrugada deste sábado (10), em Castilho, foi marcada por violência. Na praça da Matriz, onde ocorriam as festividades carnavalescas promovidas pela Prefeitura, três pessoas foram esfaqueadas e uma detida por desacato. O Ministério Público entrou com pedido solicitando o cancelamento do evento. Além disso, a Polícia Militar prendeu uma pessoa com diversas armas.

De acordo com a PM, os casos ocorreram após as 3h quando um rapaz, de 22 anos, passou a ofender a equipe, sendo detido. Com isso, um grande tumulto se formou na praça e, diante da situação, os militares precisaram usar bombas de efeito moral para poder dispensar a multidão.

ESFAQUEADOS
Um pintor de 26 anos, que estava na praça, contou que uma pessoa - que não soube se identificar - se aproximou dele e o esfaqueou, fugindo em seguida. Logo após isso, a PM recebeu a informação que uma adolescente, de 16, também tinha sido golpeada em uma das mãos e dos braços após apartar uma briga da prima dela com o namorado, que é suspeito de ter ferido a jovem.

Minutos depois, um ajudante, de 19, foi esfaqueado. Ele disse que estava indo embora para casa, quando um carro parou, descendo três pessoas, sendo que uma delas se aproximou dele, golpeando-o. O trio fugiu. As vítimas, que não participaram da briga generalizada, foram levadas por ambulâncias ao pronto-socorro, onde receberam atendimento médico.

Os policiais fizeram buscas, entretanto, nenhum suspeito foi localizado e preso. Após o ocorrido, o MP entrou com o pedido do cancelamento da festa o que, segundo o que foi apurado pela reportagem, foi acatado pela Prefeitura. O evento iria até a próxima segunda-feira (12).

ARMAS
Ainda na madrugada, a PM prendeu um rapaz com armas. Durante patrulhamento, os policiais abordaram uma Saveiro, que era conduzida pelo acusado. Em buscas no carro, foi encontrado um resolver calibre 22, municiado com cinco munições intactas. O rapaz confessou que possuía mais armas em sua residência, sendo localizadas duas espingardas de pressão e munições de calibres .40 e 357. Ele foi levado à delegacia e, após prestar depoimento, encaminhado para a cadeia de Pereira Barreto.

Fonte: Folha da Região


Nossos Parceiros