Bebê de 2 meses morre um dia após tomar quatro vacinas


09/08/2018 18:08



Família suspeita que bebê era diabética; MP e Associação de Diabetes Juvenil são acionados.

A Polícia Civil de Birigui está investigando a morte de uma bebê de dois meses de vida, um dia depois dela ter tomado várias vacinas obrigatórias. O caso aconteceu no mês passado e a família suspeita que a criança era diabética, mas a Prefeitura não teria feito exames pra constatar.

De acordo com boletim de ocorrência registrado pela auxiliar de produção Marcela Domingos, a pequena Heloísa começou a passar mal. Então, ela e o marido levaram a criança ao PSM (Pronto-Socorro Municipal) de Birigui. A bebê estava ofegante, batimentos cardíacos acelerados e alto índice de glicemia (açúcar no sangue).

Por causa do quadro clínico a bebê foi entubada, quando teve uma parada cardíaca e não resistiu. Conforme o BO, na manhã do óbito Heloísa vomitou e teve diarreia, dormindo à tarde. Pouco tempo depois, ela acordou já apresentando os sinais que levaram os pais a procurar atendimento médico. 

Em depoimento à Polícia Civil, os pais disseram que uma semana depois de nascer Heloísa fez o teste do pezinho e nenhum problema foi detectado. Posteriormente, a bebê passou por consulta em UBS (Unidade Básica de Saúde) de Birigui porque estava com os batimentos cardíacos acelerados. A mãe relatou que ela não foi medicada nesta consulta. 

Logo que completou dois meses, Heloísa foi levada pela mãe para tomar as vacinas obrigatórias e algumas que estavam atrasadas, totalizando quatro tipos, aplicados de uma só vez. No dia seguinte, ela voltou a passar mal, quando foi levada ao PSM e morreu.

Por telefone, o pai de Heloísa, o pedreiro Leandro Maciel Domingos disse que até agora não sabe o que causou a morte da filha. Ele suspeita que a bebê era diabética, por causa dos sintomas apresentados e pela taxa de glicemia alta no dia em que ela faleceu.

O problema é que, segundo o pai, a família não sabe se ela tinha a doença nem se foi feito o teste obrigatório quando nasceu. Ele disse que também não foi perguntado se Heloísa fez exames de sangue antes de receber as quatro vacinas.

A reportagem tentou contato com o delegado responsável pelo caso ontem, mas não conseguiu. O Ministério Público informou que já foi notificado do caso e pediu informações à Polícia Civil, como instauração de inquérito.

Por meio de nota, a prefeitura informou que a Secretaria de Saúde de Birigui está realizando normalmente o teste de diabetes e que está sensível ao ocorrido, de portas abertas para amparar a família. Ainda conforme a nota, profissionais da secretaria já estiveram reunidos com equipe da ADJ (Associação de Diabetes Juvenil da Região Noroeste Paulista) e, juntos, estão investigando o caso.

“Não há, por ora, como afirmar que a causa do falecimento tenha ligação com diabetes. A Secretaria de Saúde aguarda o laudo médico do IML”, completa a nota. A assessoria de imprensa disse que o prefeito Cristiano Salmeirão (PTB) “pediu total empenho dos profissionais da Saúde para investigação do fato”.

Fonte: Folha da Região


Nossos Parceiros